Cores

Blogaholic Designs”=

3 de jul de 2009

Coisas do porão



Sentada no sofá da minha sala para descansar um pouco tive a oportunidade de assistir a um filme que estava passando. Peguei somente o final, mas nem precisaria assistir todo, pois o tema central do filme é o amor que surge entre duas crianças.
O que me chamou a atenção foi a decepção aparente que o menino, então uma criança de dez anos, teve ao experimentar o sentimento do amor pela primeira vez.
Em um dado momento esse mesmo menino abre um diálogo com seu pai e pergunta ao mesmo porque o amor machuca tanto. Engraçada a cena, pois o pai do menino ficou parado por alguns instantes até formular uma resposta que satisfizesse o questionamento do filho.
-Sabe filho, começa o pai, às vezes as pequenas coisas, as que achamos insignificantes ou sem importância, com o tempo deixam de ser ditas e ficam acumuladas dentro de um porão. Acumulamos uma, duas, três e quando nos propomos a fazer uma faxina existem tantas coisas que a tarefa de limpar o porão torna-se difícil.
O menino atento e muito sábio pergunta:
-Então porque simplesmente não diz?
O pai não soube responder. Entretanto, essa simples pergunta nos leva a pensar sobre o que temos guardado em nosso porão espiritual. O que eu e você temos acumulado e que não conseguimos colocar para fora?
Qual será o sentimento que nos impede de crescer e amadurecer espiritualmente? Será vergonha, medo, frustração, ira, ódio? Existem muitos porões que necessitam de uma grande faxina. E que tal começarmos agora. Só por hoje façamos uma limpeza em nosso interior e deixemos que o amor do Senhor nos renove a cada dia, a cada manhã. É como o Senhor nos afirma em sua palavra: “Quanto à antiga maneira de viver, vocês foram ensinados a despir-se do velho homem, que se corrompe por desejos enganosos, a serem renovados no modo de pensar e a revestir-se do novo homem, criado para ser semelhante a Deus...” (Efésios 4: 22 23,24).
Eu já comecei a minha limpeza. E você? Devo dizer que a tarefa não é fácil, mas a façamos um dia de cada vez.
Um forte abraço.


By Alessandra Maria

2 de jul de 2009

O perfume que deixa marca.

Por volta das 14:00hs minha campainha tocou. Era minha vizinha que veio me devolver algo que pediu emprestado. Mas isso não importa muito, pois o que marcou a sua visita foi um delicioso perfume que ficou em mim quando ela me deu um abraço de gratidão. O perfume havia deixado a marca dela.
Fique pensando sobre isso. Sobre que perfume exalamos para deixar a nossa marca. Existem vários tipos de aroma. Aroma adocicado, amadeirado, feminino, masculino e outros que agora não me recordo, porém para cada tipo de pele existe um tipo diferente. É só escolher!
Qual será o perfume que exalamos como cristãs? Precisamos pensar sobre isso, pois dependendo do perfume escolhido deixamos nossa marca. Assim como existe um perfume para cada tipo de pele, existe uma marca para cada tipo de mulher. Há mulheres que marcam com seu amor, com seu carinho, com sua determinação, com sua ousadia, com seus projetos, com seu cuidado.
Porém, há outras que marcam com sua falta de coragem, com sua falta de ousadia, com seu descuidado consigo mesma e com o próximo. Há cristãs que deixam a marca da futilidade, da falta de criatividade e, principalmente, deixam a marca da falta de fé. Em qual desses dois tipos nos enquadramos?
Jesus nos chamou para fazermos a diferença, para sermos sal, deixarmos a nossa marca e produzir frutos. ”Vocês são o sal da terra. Mas se o sal perder o seu sabor, como restaurá-lo?...(Mateus 5:13)”.
Depois do cheiro agradável que permaneceu em mim, eu escolho o aroma do perfume adocicado, desses que ficam pelo ar durante um bom tempo. E você?
Um forte abraço.

By Alessandra Maria

1 de jul de 2009

Deitada na grama


Um dia desses peguei o ônibus para ir ao centro de São Paulo. Estava frio e não preciso nem dizer que os casacos estavam fora do armário. O ônibus dá muitas voltas até chegar ao destino, portanto tive tempo suficiente para observar as paisagens paulistanas e foi justamente o que eu fiz.
Particularmente neste dia estava um dia ensolarado. Frio, mas com um sol tímido tentando aparecer. Pude observar algumas pessoas que, após o horário de almoço estavam deitadas na grama aproveitando o sol.
Aparentemente despreocupadas, simplesmente deitadas e tirando uma soneca debaixo de algumas árvores que enfeitavam a paisagem. Que cena! Achei lindo o desprendimento daquelas pessoas que não estavam preocupadas com absolutamente nada. Simplesmente descansando e aproveitando o momento.
Confesso que eu não teria coragem de fazer tal coisa. Acho que pela vergonha e medo do que iriam pensar, mas neste momento pensei:
-Olha como estas pessoas descansam e apenas curtem o momento. disso que preciso! Descansar e curtir o momento.
Sabe, acho que é assim que o Senhor deseja que façamos quando Ele nos diz: “Entrega o seu caminho ao Senhor; confie Nele, e ele agirá” (salmo 37:5). Creio que o Senhor quer que simplesmente deitemos em uma bela grama verde e aproveitemos o sol que Ele nos manda, pois Ele verdadeiramente tem cuidado de cada uma de nós.
Pense nisso!

By Alessandra Maria